Friday, January 06, 2006

DO AMOR ( uma vez mais)


Quadro de Jorge Ramos

Não posso adiar o amor para outro século
não posso
ainda que o grito sufoque na garganta
ainda que o ódio estale e crepite e arda
sob montanhas cinzentas
e montanhas cinzentas

não posso adiar este abraço
que é uma arma de dois gumes
amor e ódio
não posso adiar
ainda que a noite pese séculos sobre as costas
e a aurora indecisa demore
não posso adiar para outro século a minha vida
nem o meu amor
nem o meu grito de libertação

não posso adiar o coração

(António Ramos Rosa)

8 Comments:

Blogger Vera Cymbron said...

Já me tinham dito que tenho de ler mais, este autor é um daqueles que me põe água na boca. Gostei muito.
Jinhos

1:29 PM  
Blogger Aromas Do Mar said...

Eu tb não posso adiar mais nada ;).

Saudades!

Beijos a dividir da Lina/Mar Revolto

6:09 PM  
Blogger Barbara Virginia Lucas - Babi - said...

oi
saudades de vir aqui,
ver vc.
ler vc.

Beijo
além mar...
Barbara

7:43 AM  
Blogger Silêncios said...

O coração não se adia...vive-se, sente-se, partilha-se...faz-se feliz..
Gostei muito de conhecer.

5:34 AM  
Blogger Barbara Virginia Lucas - Babi - said...

atualiza amigo, gosto tanto daqui...
e me visita, estou divagando sobre simplicidade...
vem...

11:38 AM  
Blogger Menina_marota said...

... saudades de te ler...

4:15 PM  
Blogger Barbara Virginia Lucas - Babi - said...

tb tenho saudades,
escreve.. conta tuas verdades...

2:00 PM  
Blogger dama de til said...

Gostava de ver aqui mais quadros do Jorge

1:41 AM  

Post a Comment

<< Home